sexta-feira, 1 de maio de 2009

Toma, é tua.

Deixo-te aqui as notas e o sucesso
numa caixinha.
Não, não tenho mais.
Dou-te as minhas mãos
que fazem incríveis
peças de barro
moldaram a forma como me vês
não, não te dou o mundo
dou-te o que posso
o que tenho de meu
é teu, é simples, inconfundível.
É transparente
o meu sentimento
E a felicidade que me dás
e o amor que me dás
alimenta-me a fome
faz-me ter mais fome
O meu corpo já não dorme
mas acorda por ti
todos os dias de manhã
Não é uma tarefa,
não é uma sorte,
é um privilégio
dar-te a mão, a boca
e amar-te.

Parabéns

2 comentários:

. disse...

Ooooohhhhhh! Es um querido!
Tú es quem alegra o meu dia a dia, a minha rutina favorita, o oposto ao aborrecimento, uma brisa de sonrisos, de mimos, de VIDA!

Obrigado!

elementar disse...

que bonito

Seguidores

Contribuidores